Nextios - Blog

Ações preventivas: saiba como elas podem ser usadas na gestão da empresa

Em tempos de isolamento social e adoção massiva do home office, a otimização da rotina de uma empresa acontece por meio de ações que possibilitem a redução de custos e falhas de processos. Isso é possível com a aplicação de ações preventivas. Quebra de aparelhos, pausas na produção e até mesmo invasões digitais podem ser evitadas quando são realizadas manutenções, treinamentos ou até mesmo simples regulagens nos métodos de uma companhia.

É com a incorporação de ações preventivas na rotina da empresa que é possível descobrir falhas técnicas ou mesmo de gestão. Hábitos danosos dos funcionários e práticas perigosas também podem ser identificadas.

Na prática, a prevenção pode estar diretamente alinhada aos programas de qualidade ou mesmo incorporada em treinamentos de equipe. Assim, os possíveis danos inerentes de questões que podem ser remediadas são reduzidos.

Já pensou em incorporar as ações preventivas na gestão do seu negócio? Continue a leitura e entenda quais os benefícios dessa atuação.

Ações preventivas e corretivas: conheça as diferenças

As ações preventivas são aquelas que antecipam possíveis falhas ou mesmo problemas que ainda não ocorreram. Essa abordagem parte do pressuposto de que a eliminação de problemas e a mitigação de riscos traz benefícios significativos.

Já as ações corretivas, por sua vez, tem como objetivo reparar falhas que não foram antecipadas. Ou seja, o problema só é solucionado após acontecer — com isso, os estragos e prejuízos são irreparáveis.

Ainda que nem todos os problemas possam ser previstos, o que diferencia uma abordagem preventiva de uma corretiva é que elas mostram diferentes tipos de atuação.

O gestor que investe na prevenção é aquele que coloca a segurança como prioridade. Ele também sabe que uma ferramenta de planejamento estratégico é a antecipação.

Isso faz com que reparos ou mudanças possam ser calculados e previstos, o que garante maior margem para análise de preços. Isso contribui para a saúde do fluxo de caixa da empresa.

Conhecer o que são ações preventivas e como elas se diferentes das corretivas é só o primeiro passo para aquele que quer aumentar a segurança de sua empresa. Saiba, agora, o que pode ser aplicado!

4 ações preventivas: saiba como aplicar

Utilizar as ações preventivas como uma ferramenta de mitigar riscos e aumentar a segurança é uma importante abordagem para a empresa que deseja garantir a sustentabilidade do seu negócio e a tranquilidade da equipe.

Separamos algumas ações preventivas que são importantes ferramentas de planejamento estratégico.

  1. Incorporar a segurança como pilar da empresa

Partir do pressuposto de que a segurança é um dos pilares de uma empresa ajuda a construir uma cultura voltada para a prevenção. Essa abordagem faz com que os colaboradores incorporem a ideia da prevenção e contribuam para a redução dos riscos.

Ter a segurança como referência pode ser feito com o uso de ferramentas de comunicação corporativa e treinamentos. Em momentos que incitam o engajamento, devem ser compartilhadas orientações desde quanto ao uso dos dispositivos (como computadores) até a relação com o maquinário da empresa.

Algumas formas de materializar essa ideia são:

  • política clara de práticas inadequadas;
  • regras de condutas na rotina;
  • situações de riscos.

Para tal, estabelecer um pequeno comitê de segurança ou realizar reuniões de alinhamento ajudam a colocar em prática a teoria e está diretamente ligado à manutenção de máquinas e equipamentos.

  1. Realizar a manutenção regular de máquinas e equipamentos

Colocar a manutenção das máquinas e dos equipamentos como parte da rotina da empresa é que o que contribui para maior segurança dos processos. É preciso lembrar que o maquinário tem impacto direto tanto na segurança dos colaboradores, quanto na estabilidade do negócio.

Equipamentos parados acarretam prejuízos e podem impossibilitar até mesmo a expansão da empresa. Da mesma forma que uma máquina estragada ou desregulada pode expor o funcionário a lesões dos mais variados níveis.

Para que isso não aconteça, é importante montar uma agenda de manutenção e seguir as orientações do fabricante. Da mesma forma, realizar reparos e consertos respeitando as normas é o que melhora os resultados do negócio.

Por isso, a manutenção regular pode ser considerada uma das principais ações preventivas para um negócio. Ainda assim, sinalizações e avisos gerais — utilizando até mesmo nos pontos de comunicação alinhados pelo pilar de segurança — ajudam a melhorar os resultados. Isso, aliás, está ligado ao cuidado com o ambiente — que é a próxima prática preventiva.

monitoração dos ambientes também pode ser uma ferramenta poderosa. Mas as vantagens podem ser vistas de outra forma, por meio de treinamentos e rotinas de capacitação.

  1. Investir em treinamento e capacitação

Em todas as áreas da empresa, o treinamento é um importante pilar de capacitação dos colaboradores. Funcionários que conhecem processos e sabem como funcionam uma empresa estão mais aptos para realizar as tarefas do dia a dia.

Além de ser uma ação preventiva contra erros e falhas nos processos, a capacitação também pode ser utilizada como um meio para educar o trabalhador — e alinhar expectativas.

Nestes momentos em grupo, é fortalecida a cultura da empresa, a produtividade pode ser valorizada e é uma maneira de mostrar as melhores práticas a serem seguidas.

Nesse período de afastamento social, montar rotinas online de encontros e debates, pode ser produtivo.

  1. Cuidar dos dados e das informações

Por fim, uma das principais ações preventivas em tempos de Coronavírus está relacionada ao cuidado extremo com as informações das empresas. Com processos automatizados e rotinas cada vez mais centralizadas no mundo virtual, o mundo digital é um importante pilar. Zelar por seu bom funcionamento reduz as chances de vazamentos de dados ou mesmo invasões que possam vir a prejudicar o negócio.

Sendo assim, é essencial investir em soluções tecnológicas que contribuam com o gerenciamento de riscos relacionados ao universo digital da empresa. O assunto até mesmo está em voga, e pode ser encarado como uma forma de compliance em tecnologia da informação (TI).

Por isso, programas e softwares podem ser um importante aliado em uma empresa que acredita, na prática, que prevenir é melhor do que remediar.

Quais ações preventivas são aplicadas pela sua empresa? Deixe o seu comentário!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *